Triptofano: Entenda Porque este Aminoácido auxilia no Sono e Insônia

Sono

O sono caracteriza-se como um processo biológico extremamente importante para diversas funções fisiológicas do organismo humano, dentre elas, destacam-se a regulação da secreção de hormônios, consolidação da memória e o desenvolvimento do sistema imunológico. O sono será determinado pelo ciclo Sono-Vigília, um ciclo circadiano que regulará o período em que permaneceremos acordados e dispersos através de mecanismos fisiológicos.

Além de ser regulado também pelo hipotálamo, este ciclo apresenta sincronização e oscilação com fatores ambientais, ou seja, a alternância do dia-noite (claro-escuro) acarretará em um estimulo homeostático liberando e inibindo hormônios que ativarão o sono e o despertar biológico. A idade, o sexo e peculiaridades de cada indivíduo também influenciarão este ciclo, além disso, o desequilíbrio psicológico destes fatores como estilo de vida e o estresse cotidiano contribuirão para os conhecidos distúrbios de sonos.

Insônia

Neste contexto, a insônia é um dos distúrbios de sono relatados mais frequentes na população brasileira, no qual cerca de 73 milhões de brasileiros sofrem deste problema. O que acarretaram na diminuição do funcionamento físico, ocupacional, cognitivo e social do indivíduo consequentemente trazendo consequências deletérias para a saúde, como: Hipertensão, diabetes, obesidade, depressão, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral do maior duração do sono(GOMES ET ALL, 2010).

Devido ao grande crescimento dos distúrbios do sono precisa-se pensar em diversas estratégias nutricionais para auxiliar na diminuição dos sintomas e no tratamento de prevenção e cura, dentre elas o nutriente Triptofano tem se destacado.  O triptofano é um aminoácido essencial, ou seja, o organismo humano não o produz adquirindo-o por meio da alimentação. Uma de suas principais funções é sua propriedade precursora dos hormônios serotonina e melatonina que fazem parte do ciclo do sono (LIMA, 2018).

Triptofano

Devido ao grande crescimento dos distúrbios do sono precisa-se pensar em diversas estratégias nutricionais para auxiliar na diminuição dos sintomas e no tratamento de prevenção e cura, dentre elas o nutriente Triptofano tem se destacado.  O triptofano é um aminoácido essencial, ou seja, o organismo humano não o produz adquirindo-o por meio da alimentação. Uma de suas principais funções é sua propriedade precursora dos hormônios serotonina e melatonina que fazem parte do ciclo do sono (LIMA, 2018).

A melatonina é um hormônio secretado pela glândula pineal, participando na regulação do sono através do ciclo circadiano. Suas propriedades constituem em potencializar as funções cerebrais que processam o sono e na sua ação antioxidante que auxiliará no combate aos radicais livres produzidos, principalmente, em situações de estresse e tensão. Além disso, este hormônio apresenta participação no sistema imunológico, reprodutivo e gastrointestinal (WADA, 2013).

Sabe-se que a melatonina apresenta sensibilidade à luminosidade, havendo elevação de sua síntese ao anoitecer com picos de produção durante a madrugada através dos fotorreceptores existentes na retina que sinalizarão ausência de luz para o hipotálamo, havendo o desencadeamento da produção do hormônio. Deste modo, sabendo que seu processo de sintetização é facilmente paralisado por influências externas, como dormir com luzes acesas ou luz do celular, é importante que haja estratégias que auxiliam na adequação deste importante hormônio (RICHARD, 2009).

Estudos Científicos

De acordo com um estudo realizado por NAKADE o triptofano potencializa a secreção de melatonina pois acelerará a síntese de serotonina, hormônio neurotransmissor precursor da melatonina. Neste estudo realizado em 2012 os voluntários foram submetidos a almoços compostos de alimentos ricos em triptofano e exposição regular ao sol matinal tendo um melhoramento da qualidade do sono. Além disso, LIEBERMAN (2016) também submeteu adultos à ingestão elevada de triptofano apresentando maior duração do sono. No estudo de BRAVO (2013) foi utilizado um dispositivo não invasivo chamado actigrafia.  Este dispositivo analisou os padrões de sono e ciclo dos voluntários da pesquisa, demonstrando também que obtiveram uma melhora na regulação do sono.

Sendo assim, o triptofano é cientificamente comprovado para o beneficiamento do sono, pois aumentará a síntese de serotonina e melatonina. Ressalta-se também a influência da exposição do sol regular nos resultados, concluindo a importância da associação destes dois fatores.